Mulheres do mar – uma campanha para empoderar e inspirar toda mulher

campanha mulher do mar

Mulher, mulher e mulher!

Difícil escrever quando se quer gritar! Mulheres, somos o poder! Temos o poder! Podemos ser tudo o que sonhamos ser! E seremos! Faremos melhor! Faremos com amor! Vamos superar!

Tudo isto é certo!

Mas pra começar, eu, Adriana, quero contar por que motivo escolhemos lançar esta campanha. Num belo dia de mergulho, um amigo me perguntou: “Por que tão poucas mulheres instrutoras de mergulho?”. Eu não soube responder de pronto! Porque não havia motivo plausível! Então parei depois para refletir, o que compartilho abaixo.

  • Peso dos equipamentos? Não são assim tão pesados que nos impossibilite de carregar.
  • Medo do mar? Não, pois somos tão respeitosas e mais conectadas com a natureza que nem consigo imaginar que exista medo, mas respeito. Isso sim existe.
  • Conflitos com homens? Não, os homens normalmente querem até que façamos tudo o que eles fazem e, com razão, somos totalmente capazes disso!
  • Conflitos internos? Ahhh….esse sim! Essa poderia ser a única resposta plausível para tudo!

Depois disso (e com essa história ainda na cabeça), acabei indo com o JP a um lançamento de um livro de um cara que deu a volta ao mundo em um barco à vela. E ele, mesmo sendo véspera do Dia Internacional das Mulheres, cometeu a gafe de dizer que vela não era para mulheres, que era muito perigoso. Apesar da sala do lançamento ter 50% do público de mulheres!

Eu fiquei INDIGNADA! Como assim não é pra mulheres? Quem é você para decidir o que eu devo ou não fazer? Quem é você para decidir quem eu sou, quais minhas habilidades e qual meu destino sem nem ao menos me conhecer? Quem é você para dizer que eu deveria ser a esposa do mar, uma mulher que, apesar de “marinizada” (termo que usam para mulheres que se adaptam à vida salgada), apenas segue as ordens do meu capitão dentro do barco!?

Nem preciso dizer que a minha vontade era de levantar naquela hora e fazer uma REVOLUÇÃO naquele lançamento, junto com mais outras mulheres que ouvi dando uma tímida vaia ao obsoleto comentário do querido “capitão-de-todos-os-mares”. No entanto, calei-me! Ouvi o que ele tinha pra contar e absorvi o que havia de interessante.

Depois disso, me comovi profundamente em causas a favor das mulheres! Mas nada de rosa, nada de “fru-fru”, nada de coisas de “mulherzinha” (como dizem por aí)! Me envolvi com assuntos de mulheres poderosas, e decidi que queria seguir essa linha! Mas sem perder a doçura!

 

o que é, afinal, a campanha das mulheres do mar?

 

A campanha “mulheres do mar” tem como objetivo, portanto:

  1. Incentivar mulheres a irem para o mar
  2. Apresentar-lhes outras mulheres que já o fizeram
  3. Mostrar que é possível ser uma mulher vaidosa e viver no mar
  4. Ajudá-las a vencer suas barreiras internas
  5. Inspirá-las

 

Por que não temos objetivos voltados aos homens? Porque neste ano eu quero falar é com elas! Elas é que devem fazer suas próprias escolhas, independente do apoio de seus maridos, noivos, amigos e namorados (que sim, são muito importantes!). Mas o papo é reto e direto! De mulher pra mulher, de sensibilidade pra sensibilidade!

Estamos juntas! Todas conectadas numa mesma frequência! Somos diferentes, mas somos iguais! E podemos sim nos apoiar! Então a ideia da campanha foi um grito de dentro de mim para mulheres que são reticentes com suas escolhas de viver no mar!

Isso também foi motivado pelas amizades que fiz com estas mulheres sensacionais na jornada do mergulho e da vela e acho que suas histórias precisam ser compartilhadas! Eu mesma me inspirei com elas e achava muito injusto que só poucos amigos o soubessem!

 

 

qual é O dom de toda mulher?

 

O incrível foi que quando contei a elas sobre a minha intenção, elas nem pensaram 2 vezes para responder que iriam participar!!! Mulheres são sim unidas, todas dispostas a ajudar para um objetivo comum (no nosso caso): levar mais mulheres ao mar. E isso porque, apesar dos óbvios interesses profissionais que temos com o assunto (seja aulas de mergulho, charters, passeios no barco – não sejamos assim tão altruístas), desejamos ardentemente que haja mais sensibilidade nos oceanos.

Elas fizeram cumprir, na prática, o que muitos estudiosos já diziam “as mulheres são diferentes dos homens porque no centro de sua existência estão valores como: a ênfase no relacionamento interpessoal, a atenção e cuidado com o outro, a proteção da vida, a valorização da intimidade e do afetivo, a gratuidade das relações. Em uma palavra, uma identidade que provém da interação com outros. Daí serem as mulheres mais intuitivas, sensíveis e empáticas” (Rosiska Darcy de Oliveira, 1991, no seu livro “Elogio da diferença: o feminino emergente”).

É inegável o fato de que as mulheres possuem uma incrível ética em relação a princípios de justiça e igualdade. Os homens vivenciam o mundo mais em termos de separação e independência, já a experiência das mulheres seria mais centrada no cultivo de conexões e interdependência, construindo relações morais baseadas nos cuidados com os outros.

Foi exatamente o que aconteceu nesta campanha do IPA Dive! Ela surgiu de um sentimento guardado, compartilhado com mulheres sensacionais que gerará um conteúdo único, cheio de carinho e amor para todas as mulheres! Será e está sendo um conteúdo atemporal!

 

e tem +: princípios do empoderamento das mulheres

 

E ainda de quebra, estamos disseminando os Princípios de Empoderamento das Mulheres das Nações Unidas, que sugere:

1. Estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível. – Todas estas mulheres que convidamos a participar da campanha, assim como eu no IPA Dive, temos um protagonismo no mar que são referência. 

 

2. Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação. – Somos todos iguais, mesmo que diferentes! E tudo bem! Somos complementares, podemos focar no que somos melhores, mas somos capazes de tudo o que quisermos fazer!

 

3. Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa. – O trabalho no mar, seja acima ou abaixo da linha d’água, melhora a qualidade de vida e da nossa saúde, então esta campanha também faz um apelo à saúde humana, onde quer que estejamos.

 

4. Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres. – Por meio dos vídeos, dos posts, dos cards, desejamos espalhar a mensagem do mar às mulheres e mostrar que é possível ser tudo o que elas querem, inclusive estando no mar! Queremos fazer uma rede feminina no mar que favoreça as relações e torne este ambiente mais equilibrado e igualitário. 

 

5. Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing. – Quer exemplo mais empreendedor que a mulher que vive no mar? Ela precisa saber de tudo um pouco e mais um pouco (pois sempre tem as coisas de “mulher pra mulher” que os homens nunca saberão). Não são poucas as que possuem exatamente a mesma certificação que seus maridos, mas que não são reconhecidas por seus colegas como tais. E isso acontece (i) por comodismo destas (e é escolha delas e tudo bem) e (ii) por preconceito dos homens do setor náutico. Então precisamos unir forças no mundo náutico feminino, que vai além da escolha dos tecidos dos sofás e camas dos barcos e das roupas de mergulho. 

 

6. Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social. – A campanha por si só já cumpre esta função. Nem precisa comentar e ponto. 

 

7. Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero. – Por hora, nós, do IPA Dive, somos um casal, um homem e uma mulher, desenvolvendo todas as atividades igualitariamente relacionados à nossa causa (rsrs). 

porque todo post de mulher tem uma parte de inspiração

 

E, pra terminar, queria deixar de inspiração para todas as mulheres as seguintes músicas com a seguinte mensagem:

Acreditem nos seu sonhos, façam-no acontecer, planejem-se, corram atrás. Se a cada dia você decidir ir adiante, cada vez mais estará perto de seus sonhos. Sonhos não são desejos, mas planos de vida! Sejam coerentes e fiéis a si próprias. E lembrem-se: PODEMOS FAZER TUDO AQUILO QUE DESEJARMOS! Mas não realizaremos nada somente no campo da imaginação. Exige trabalho duro e consciente para que as coisas “caiam do céu” e você tenha “sorte” na vida. (Adriana Berti Costa, 2017)

E pra inspirar uma música super emocional para aprendermos a nos valorizar!

É isso, garotas! Espero que sigam com seus sonhos assim como eu estou absolutamente obedecendo aos meus instintos femininos!

Venham comigo pra esse marzão com estas mulheres inspiradoras!!!!

Grande beijo e até logo menos, com as entrevistas das queridíssimas mulheres do mar! =)

Não percam porque está inspirador! <3 <3 <3

Deixe uma resposta